O QUE É A SÍNDROME DE ASPERGER

A Síndrome de Asperger é um transtorno que afeta a comunicação e interação social da criança, interferindo na forma como ela percebe o mundo e interage com outras pessoas.

Hoje, a síndrome de Asperger é considerada como parte do grupo de Transtornos do Espectro Autista (TEA), sendo uma forma mais leve do autismo.

ASPERGER X AUTISMO: QUAL A DIFERENÇA?

Por serem ambos transtornos do espectro autista, muitas pessoas confundem a Síndrome de Asperger com o autismo ou não sabem muito bem quais são as diferenças entre esses transtornos. Claro, eles têm muitas semelhanças entre si, mas ao contrário do autismo, crianças diagnosticadas com Asperger não são gravemente afetadas com comprometimento cognitivo e atrasos no desenvolvimento da fala.

O autismo é um transtorno que compromete a interação social da pessoa, que apresenta comportamentos viciados, repetitivos e muito restritos, além de sérias dificuldades na linguagem, comunicação e sensibilidade. Mesmo que a pessoa com Síndrome de Asperger também possa apresentar essas características, a intensidade dos sintomas são menores. Isso permite que ele viva de uma maneira mais independente, mesmo que seja considerada estranha na forma como interage socialmente.

 

CAUSAS E FATORES DE RISCO DA SÍNDROME DE ASPERGER

A causa da Síndrome de Asperger ainda não é conhecida, mas pesquisadores desse transtorno acreditam que o aparecimento do Asperger esteja relacionado a alguma anormalidade no cérebro.

Outra causa apontada por cientistas é a relação da Síndrome de Asperger com a genética. Nessa teoria,  pessoas que têm pais ou parentes próximos com a doença apresentam uma chance maior de desenvolvê-la. Outra descoberta foi que meninos têm um risco maior de desenvolver Asperger do que as meninas.

É importante destacar que a Síndrome de Asperger não está relacionada com fatores como abuso na infância e privação emocional.

 

PRINCIPAIS SINTOMAS DE ASPERGER

Os primeiros sinais de Asperger geralmente começam a aparecer a partir dos 3 anos de idade, momento ideal para diagnosticar a síndrome. Os sintomas podem variar de caso a caso e se manifestarem em intensidades diferentes. Conheça melhor as principais características de crianças que têm a Síndrome de Asperger:

Na comunicação

  • Em alguns casos, a criança com Síndrome de Asperger tem uma excelente habilidade verbal, usando um vocabulário rebuscado e estranhamente formal para a sua idade;
  • Têm dificuldade em se comunicar e manter conversas e em compartilhar seus pensamentos e emoções com outras pessoas;
  • Têm dificuldade em compreender a linguagem corporal e não sabem como usar gestos na comunicação não verbal;
  • É comum que não consigam aceitar regras, como esperar a vez para falar ou realizar alguma atividade;
  • Incapacidade de entender sarcasmo, ironia, duplo sentido e outros recursos de tom de voz;
  • Se comunicam diretamente e são conhecidos por serem muito honestos.

Nas interações sociais

  • Têm dificuldade em iniciar e manter uma conversa;
  • Em muitos casos, não conseguem fazer amigos facilmente;
  • Podem se comportar estranhamente em situações sociais – por exemplo, evitar qualquer tipo de contato visual ou olhar em excesso para uma pessoa;
  • Podem parecer não ter nenhuma empatia com os sentimentos, desejos e necessidades das outras pessoas

Comportamento e aprendizado

  • Não lidam bem com mudanças: têm necessidade de uma rotina diária bem estruturada;
  • Podem desenvolver “rituais” incomuns extremamente rigorosos e comportamentos estranhos e repetitivos como torcer mão ou os dedos;
  • Podem desenvolver um interesse intenso e quase obsessivo por algumas atividades ou assuntos;
  • Têm muita dificuldade de regular suas emoções e, por isso, não sabem lidar com situações difíceis emocionalmente. Quando fazem  “birra” ou são muito teimosas, ela pode estar sobrecarregada de emoções;
  • Podem se sentir muito exaustos – física e emocionalmente – depois de longos períodos de socialização;
  • Não têm atrasos no desenvolvimento da fala e do aprendizado: têm inteligência normal ou Q.I considerado acima da média;
  • Podem ter disfunção motora: descoordenação dos movimentos, que costumam ser desajeitados.

 

A SÍNDROME DE ASPERGER TEM CURA? QUAIS SÃO AS FORMAS DE TRATAMENTO?

A Síndrome de Asperger não tem cura, mas pode ser controlada com diferentes tipos de terapia e, em alguns casos. Quanto mais cedo for feito o diagnóstico, melhor é a chance da criança se adaptar ao convívio social. A forma de tratamento mais eficiente é multidisciplinar e envolve vários especialistas como psicólogos, pediatras, fonoaudiólogos e psicopedagogos.

É muito importante também que professores, pais e outros membros da família também se envolvam nesse processo. Entenda melhor como tratar os sintomas da Síndrome de Asperger:

Medicamentos

Não existe um medicamento específico para tratar a Síndrome de Asperger. Mesmo assim, se for necessário, você pode consultar um psiquiatra para indicar remédios que controlem sintomas como hiperatividade, agitação e irritabilidade.

Treinamento de habilidades sociais

Podem ser individuais ou em grupo. Nesse treinamento, terapeutas ensinam as crianças a interagirem com outras pessoas, estimulando habilidades sociais positivas com elogios, por exemplo.

Terapia de linguagem

Nessa terapia, a criança é ensinada a melhorar sua comunicação com outras pessoas. Ela pode aprender coisas como usar de diferentes tons de voz para enfatizar diferentes informações e estratégias de como manter uma conversa na compreensão de gestos, como acenos com as mãos e contato visual.

Psicoterapia

As sessões com um psicólogo podem ser extremamente benéficas em todas as fases da vida da pessoa com a Síndrome de Asperger. Ela pode melhorar sua autoestima, aprender a interagir com outras pessoas de forma mais adequada, compreender melhor seus sentimentos e lidar com desconfortos emocionais. Entenda melhor como funciona uma sessão de terapia.

Como a família pode ajudar

Como falamos, os pais, familiares e professores também têm um papel essencial no tratamento da criança com Asperger. Veja algumas técnicas que você pode usar para ajudá-la a lidar com os desafios do dia-a-dia:

  • Entenda e respeite o tempo de aprendizado da criança;
  • Incentive a comunicação dela com outras crianças;
  • Converse com ela de maneira objetiva e visual, para melhorar a compreensão. Leia aqui um artigo sobre como comunicar com filhos;
  • Caso haja a necessidade de uma mudança de rotina, se programa para comunicar à criança com dias de antecedência – pessoas com Síndrome de Asperger não lidam bem com mudanças súbitas.

Conheça o trabalho do Zenklub e entenda como as diferentes formas de terapia podem ajudar no tratamento de quem tem a Síndrome de Asperger, assim como dar apoio à família. No Zenklub temos mais de 100 psicólogos prontos a atender você por vídeoconsulta. Agende hoje seu primeiro encontro online, do conforto de sua casa.

Zenklub

Zenklub

Proporcionar um estilo de vida mais saudável e permitir que as pessoas se empoderem da sua saúde emocional e bem-estar é o objetivo do Zenklub. Para além das matérias no blog, no site você pode consultar um psicólogo por vídeo-chamada de onde estiver. São mais de 80 psicólogos a um clique de distância.
Zenklub