A depressão é uma condição de saúde mental séria que requer entendimento e um bom tratamento. É importante o diagnóstico precoce e tratamentos com psicoterapia, medicação e mudanças de estilo de vida. Sem tratamento, os episódios de depressão podem durar um dia, alguns meses ou muitos anos, ou mesmo pode haver o risco de suicídio. Segundo a Organização Mundial de Saúde, a depressão é a doença mais incapacitante no mundo, além de ser a segunda causa de morte entre pessoas de 15 a 29 anos.

Quais são as causas de depressão?

A depressão ocorre quando o corpo pára de produzir neurotransmissores como a serotonina e a noradrenalina, que são substâncias responsáveis por transmitir os sentimentos de alegria. Não há uma causa determinada podendo ocorrer devido aos seguintes fatores:

  • Resposta a um trauma
  • Distúrbios genéticos
  • Circunstâncias da vida
  • Estrutura do cérebro
  • Outras condições médicas (distúrbios do sono, ansiedade, dor crônica, etc.)
  • Abuso de álcool ou drogas.

Sintomas da depressão

Apatia e mudanças repentinas de peso e humor também são sintomas clássicos. Fique atento a outros sinais da doença e procure sempre um especialista para fazer o diagnóstico correto. Listamos alguns sintomas de depressão abaixo:

  • Tristeza (aprenda a distinguir se é tristeza ou depressão)
  • Mudanças no sono
  • Mudanças de apetite
  • Falta de concentração
  • Perda de energia
  • Perda de interesse
  • Dores físicas e angústias
  • Pensamentos suicidas
  • Sentimento de culpa

Depressão pode afetar qualquer pessoa

A depressão afeta pessoas de todas as idades, raças e grupos econômicos. Por fatores culturais, alguns homens sentem vergonha da depressão e melhorar através de álcool ou drogas. Depressão não tratada, no homem, pode acarretar consequências desastrosas, pois a possibilidade de morte por suicídio é quatro vezes maior do que na mulher.

A depressão nas mulheres é 30% mais elevada do que nos homens. Isso acontece porque a população feminina está mais exposta a eventos traumáticos, assim como outros motivos como mudanças hormonais, relacionamentos, reprodução, biologia, parto, etc.

Nos idosos, nem sempre o transtorno é tratado, pois muitos acreditam que é normal nessa idade. Porém problemas de memória, dores, alucinações, etc. são sintomas e AVC, fraturas, são associadas ao desenvolvimento da doença.

LGBT: lésbicas, gays, bissexuais, transgênero possuem alto risco de depressão, pela discriminação social e, muitas vezes familiar, de colegas de trabalho ou de escola. O estigma pode fazê-los mais vulneráveis a essa doença.

Crianças e adolescentes que sofreram traumas, que têm transtorno de atenção e hiperatividade, dificuldade de aprendizagem, distúrbios de ansiedade ou transtorno desafiador de oposição, ou histórico de distúrbios de humor na família, podem sofrer depressão. Conheça as formas de como ajudar uma pessoa com depressão

Depressão no Brasil e no Mundo

O Brasil tem a maior taxa de pessoas com depressão da América Latina, com 5,8% da população afetada pela  doença, em um total de 11,5 milhões de pessoas. O país está à frente de países como o Chile e Uruguai, além de liderar os índices de pessoas afetadas pela ansiedade na América Latina.

A depressão é o principal fator de incapacidade no mundo (7,5%), sendo também a principal causa de mortes por suicídio, com aproximadamente 800 mil casos ao ano. O Sudeste Asiático registra mais casos de transtornos de ansiedade no mundo, com 60 milhões de diagnósticos. Em seguida estão as Américas, com 57,2 milhões, o que representa 21% do total global. 

Veja o infográfico abaixo que ilustra bem o impacto da depressão no Brasil

Infográfico do impacto da depressão no Brasil

 

Depressão na gravidez e depressão pós-parto

Um dos transtornos mais comuns durante esse período é a depressão. A mulher passa por uma série de mudanças físicas, psicológicas e sociais que transformam toda a sua vida e podem causar depressão na gravidez.

Após a gravidez, cerca de 15% das mulheres podem ser afetadas pela depressão pós-parto, onde a terapia com psicólogo é considerado o tratamento de eleição. Inclusive, no final do mês de outubro de 2016, a cantora Adele revelou ter sofrido de depressão pós-parto. Graças à sua abertura sobre o tema, cada vez mais se dá mais importância a esta condição séria. O Zenklub é um ótimo recurso para todas as grávidas e recém mamães. Através da plataforma online você pode consultar um especialista em maternidade por vídeo-consulta do conforto da própria casa.

Tratamento da depressão

O psicólogo e o psiquiatra devem andar juntos no tratamento da depressão. O primeiro vai atacar as fobias do paciente, o segundo vai indicar a medicação adequada para acabar com os sintomas. Os tratamentos são complementares e demoram alguns meses.

Daí a importância de saber identificar os sintomas e sinais nas pessoas à sua volta. Dessa forma você conseguirá indicar um especialista que faça o diagnóstico e indique o melhor tratamento. Se você está a passar por uma fase da vida em que sente estes sintomas quase diariamente ou conhece alguém que está, não deixe a situação arrastar. A depressão tem tratamento.

Agende uma avaliação por vídeo-consulta com um especialista no Zenklub, que nós o ajudaremos a encontrar caminhos para melhorar sua condição de saúde e obter mais qualidade de vida.

Silvana Eloisa Brianezi

Silvana Eloisa Brianezi

Psicóloga e Coach, experiência de 22 anos na área empresarial, MBA Administração, foco na ansiedade, stress, depressão, timidez, autoconhecimento, habilidades de liderança, problemas no trabalho, conflitos , e tudo o que se refere à saúde e bem estar do ser humano dentro e fora da empresa.
Silvana Eloisa Brianezi