O ciúme é um sentimento inerente ao ser humano, e pode estar presente em vários tipos de relação, não somente as amorosas. Em geral, sentimos ciúme porque somos ou estamos inseguros em relação ao nosso parceiro.

“Em uma relação, o ciúme pode estar presente quando existe desconfiança, insegurança, tendência ao controle e posse, dentre outros fatores que dificultam confiar na outra pessoa. Relações anteriores em que houve traição ou existia violência, excesso de controle e muitos conflitos também podem contribuir para que o ciúme esteja presente na nova relação”, explica a psicóloga e especialista em terapia de casal, Milena Lhano, que atende por vídeo-chamada no Zenklub.

De acordo com a psicóloga, a autoestima é um ponto que deve ser avaliado quando se trata de ciúme em excesso. “Quando a pessoa não se sente bem e não confia em si tem sempre medo que o outro irá encontrar uma pessoa “melhor” e acabará se envolvendo. È constante o sentimento de não ter nada de bom para oferecer para o outro ou para contribuir com a relação. Em muitos casos, a baixa autoestima pode fazer com que eu controle o meu parceiro constantemente para que ele não tenha chance de conhecer outras pessoas mais bonitas, inteligentes e interessantes”, explica.

Pessoas ciumentas precisam lidar com a insegurança

As pessoas mais ciumentas precisam investigar por que o sentimento aparece “Caso seja a insegurança, tentar compreender se realmente a relação não te passa segurança, se for o controle, procurar entender que se mantido ele pode te atrapalhar também em outras relações (trabalho e família)”, diz a psicóloga, que dá algumas dicas para controlar o ciúme:

  • Compreender quais são os fatores que estão por trás do ciúme

Para Milena Lhano, é preciso fazer uma autoavaliação para compreender o que gera esse sentimento e então resolver pontualmente cada um desses fatores.

  • Entender que cada relacionamento é único

Caso o ciúme esteja relacionado a relacionamentos anteriores traumáticos, a pessoa precisa compreender que esse è um novo relacionamento, com uma nova pessoa e que não necessariamente será como o anterior. È necessário fechar uma relação para iniciar outra.

  • Fazer terapia

Uma ferramenta que pode ajudar tanto a pessoa que sente ciúmes como o casal e a relação seria a terapia. Nela o profissional te ajuda a identificar o que está por trás desse sentimento e como supera-lo.  A presença de um profissional também è importante porque muitas vezes o ciúme pode ter motivos reais e não só emocionais, ou seja, pode realmente existir traição, indiferença e omissões da outra parte.

Por fim, é possível lidar com o ciúme de uma forma saudável, desde que esse seja um acordo feito entre o casal e que o sentimento não seja o condutor do relacionamento a dois. “Existem muitos casais que veem o ciúme como prova de amor e forma de preocupação, e usam inclusive a famosa frase ‘Quem ama cuida’. Nesses casos, quando ambos têm a mesma ideia e o ciúme não è um problema, ele pode ser saudável sim pois ajuda a manter o relacionamento”.

O ciúme está atrapalhando o seu relacionamento? Clique no banner abaixo e agende sua sessão online para conversar com um psicólogo e entender como você pode administrar o sentimento e manter uma relação a dois mais saudável.

especialistas em relacionamento

Zenklub

Zenklub

Proporcionar um estilo de vida mais saudável e permitir que as pessoas se empoderem da sua saúde emocional e bem-estar é o objetivo do Zenklub. Para além das matérias no blog, no site você pode consultar um psicólogo por vídeo-chamada de onde estiver. São mais de 80 psicólogos a um clique de distância.
Zenklub